Os 3 “Rs” da sustentabilidade

REDUZIRREUSARRECICLAR

Os resíduos sólidos são hoje um grande problema nos centros urbanos do mundo todo.

No Brasil, a enorme acumulação do tão famoso “lixo” vem criando tantos problemas, que o governo federal instituiu a Lei nº 12.305, de 02/08/2010,  sobre a Política Nacional dos Resíduos Sólidos, aplicável a todas as pessoas físicas e jurídicas, públicas e privadas, responsáveis pela produção ou consumo de resíduos sólidos ou que desenvolvam ações ligadas à gestão desses resíduos.

O conceito de “destinação final ambientalmente adequada” está atrelado, dentre outros aspectos, à reutilização e reciclagem dos resíduos sólidos, visando dar uma nova utilização a embalagens ou partes de produtos feitas com material ainda servível.

A reutilização pressupõe lançar mão das características físico-químicas dos produtos, para nova destinação. O uso de potes de vidro para acondicionar novos alimentos ou  de embalagens plásticas para guardar alimentos na geladeira, são exemplos de reuso.

Na reciclagem, o resíduo de papel, plástico, vidro ou metal, passa por um processamento específico, dando-lhe nova função ou uso. Neste caso, a matéria prima pode ser beneficiada e utilizada em novo processamento, reduzindo a extração na natureza de mais insumos para tais produtos. A extração da celulose (extração de árvores), do alumínio e dos derivados de petróleo pode ser reduzida a partir da reciclagem destes produtos.

A redução do consumo, ou o conceito do consumo consciente, leva ao combate ao desperdício, para que seja minimizado o descarte daquilo que está “sobrando”.

Diante do que aqui foi exposto, o aspecto mais importante está na tomada de consciência, de cada ser humano, dos seus hábitos de consumo. Vivemos numa época de escassez: apesar de AINDA não sentirmos na pele tais efeitos (certamente quem está lendo este texto não os sente…), já há, em outras sociedades, quem sofra – e muito, pela escassez de água e alimentos.

Há quem esteja intrigado, sem entender porquê  estamos falando de sofrimento ou escassez…

Mas a consequência direta da extração excessiva dos recursos naturais leva à escassez. Água, combustíveis fósseis, jazidas minerais, florestas, fauna.

A exploração predatória levará à escassez dos insumos básicos à preservação da vida.

E qual o seu papel neste contexto?

REDUZIR o seu consumo.

REUTILIZAR os produtos.

RECICLAR, para preservar.

Pense nisso!

Sobre Dora Brasil Arquitetura, Sustentabilidade e Segurança

Arquiteta e Engenheira de Segurança do Trabalho, com atuação no mercado há trinta anos, direciona seu trabalho à questões de conforto, funcionalidade, eficiência, saúde, segurança, bem estar e preservação do meio ambiente. Esta filosofia vem sendo maturada e está se concretizando com a atualização profissional em Gestão Ambiental com Tecnologias Limpas, Construções Sustentáveis (Conceitos LEED) e certificação PROCEL-Edifica (EtiqEEE - Etiquetagem de Eficiência Energética em Edifícios). Nosso objetivo é levar à sociedade os conceitos de Eficiência, procurando gerar projetos para edificações visando o baixo consumo de energia e água potável, através de diversas soluções alternativas que envolvam o desgaste mínimo dos insumos da natureza e a redução das emissões de gases nocivos ao meio ambiente.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Os 3 “Rs” da sustentabilidade

  1. e tambem vamos ajudar no meio ambiente

    Curtir

  2. tauane caroline disse:

    Se seguirmos esses conceito de reduzir,reutilizar e reciclar vamos esta ajudando na melhora do meio ambiente.

    Curtir

Comentaremos em breve!!

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s