Bombeiros e Prefeitura: parceria e complementação de papeis

Bombeiros e Prefeitura, agora como co-responsáveis pelas questões de segurança dos empreendimentos de Salvador, precisam ser mais enfáticos nas exigências quanto à  instalação e manutenção preventiva dos equipamentos de proteção contra incêndio e pânico. 

Neste episódio em particular, um incêndio em farmácia de um hospital poderia ter repercutido em intoxicação grave de pacientes, além da possibilidade de explosão devido a presença de produtos químicos com potencial de inflamabilidade.

As condições de mobilidade e acessibilidade também precisam ser reavaliadas nesses empreendimentos, pois o remanejamento emergencial de pacientes acamados e com dificuldade de locomoção é traumática. 

Analistas e projetistas precisam avaliar as situações anormais, tendo em vista uma criteriosa análise dos riscos potenciais e suas consequências, para que os ocupantes desses empreendimentos sofram o mínimo pelas consequências dos eventos inesperados.  (DB)

______________________________________________

Incêndio causa pânico em hospital na avenida ACM

Milena Fahel

 
  • Pacientes internados foram transferidos para a emergência

Um incêndio, que começou na farmácia satélite do primeiro andar do Hospital Teresa de Lisieux, causou pânico nos corredores da unidade no início da tarde desta terça-feira, 28, na avenida ACM, em Salvador. A fumaça, que chegou ao quarto andar da unidade, fez com que muitos pacientes internados, entre crianças recém-nascidas e gestantes fossem deslocados para o espaço de atendimento emergencial e alguns até transferidos para outros hospitais.

Alguns funcionários, que preferiram manter a identidade em sigilo, informaram que os transtornos podem ter sido provocados pelo não funcionamento dos equipamentos contra incêndio. Um deles relatou que nem mesmo o alarme foi disparado quando o fogo começou.

De acordo com nota da assessoria do hospital, a unidade já está com seu atendimento normalizado. Apenas a área atingida pelo incêndio está com as atividades suspensas. Leia abaixo íntegra da nota.

Um farmacêutico que estava no local no início do incidente, mas também não quis se identificar, disse não saber o que pode ter provocado o incêndio. “Quando abri a porta da farmácia, o fogo já estava subindo, então corri para chamar os encarregados”, relatou ainda assustado.

Conforme funcionários, que presenciaram a situação, quando o único extintor de incêndio funcionou – o do restaurante da unidade – o fogo já havia se espalhado. A assessoria do hospital, no entanto, nega falha dos equipamentos.

No primeiro andar, onde estão instaladas as Unidades de Tratamento Intensivo (UTI) adulta e pediátrica, todos os pacientes foram transferidos para um quarto da emergência do hospital.

Já a acompanhante Cleusa Pereira, de 51 anos, preferiu não aguardar. Tirou o bebê da sobrinha, Anajara Santos, de 27 anos, ainda recém-nascido, da incubadora e desceu quatro andares de escada com a mulher recém-operada, após um parto cesariano.

Insatisfeita com o que considerou falta de estrutura da unidade, Cleusa desabafou: “Se eu pudesse botava a menina no braço e levava embora.”

Apesar da mobilização, o incidente não deixou feridos. Uma equipe do Corpo de Bombeiros foi encaminhada e conseguiu controlar o fogo no local.

O Hospital informou que divulgaria uma nota sobre o acontecido ainda nesta terça-feira.

Veja na íntegra nota do Hospital Teresa de Lisieux

No início da tarde de hoje, dia 28, um princípio de incêndio foi detectado em uma ala do Hospital. Acionados imediatamente, o Corpo de Bombeiros logo compareceu ao local e controlou plenamente, e com muita eficiência, o fogo. A área atingida foi evacuada para garantir a segurança e o bem-estar de todos os pacientes, familiares e colaboradores. Não houve registro de feridos e nem intoxicação. Os pacientes que estavam na área atingida foram removidos para as outras alas do hospital. As causas do incêndio ainda estão sendo apuradas pelo Corpo de Bombeiros. O Hospital já está com seu atendimento normalizado. Apenas a área atingida pelo incêndio está com as atividades suspensas.

Sobre Dora Brasil Arquitetura, Sustentabilidade e Segurança

Arquiteta e Engenheira de Segurança do Trabalho, com atuação no mercado há trinta anos, direciona seu trabalho à questões de conforto, funcionalidade, eficiência, saúde, segurança, bem estar e preservação do meio ambiente. Esta filosofia vem sendo maturada e está se concretizando com a atualização profissional em Gestão Ambiental com Tecnologias Limpas, Construções Sustentáveis (Conceitos LEED) e certificação PROCEL-Edifica (EtiqEEE - Etiquetagem de Eficiência Energética em Edifícios). Nosso objetivo é levar à sociedade os conceitos de Eficiência, procurando gerar projetos para edificações visando o baixo consumo de energia e água potável, através de diversas soluções alternativas que envolvam o desgaste mínimo dos insumos da natureza e a redução das emissões de gases nocivos ao meio ambiente.
Esse post foi publicado em Arquitetura, Incêndio, Segurança do Trabalho, Vida! e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Comentaremos em breve!!

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s