As Energias do Ambiente

Através dos atos, comportamentos, das formas-pensamento e do nível de consciência pessoal, somos o que somos, individual, profissional e socialmente. 

Da mesma forma, o espaço construído também possui “corpo, mente e espírito”, que trabalha em ressonância com as nossas próprias vibrações, criando interferências densas ou sutis, que inequivocamente influenciam o desempenho pessoal. A busca pela “Saúde Global” perpassa por fatores diversos, muitos dos quais nem fazem parte dos protocolos convencionais de investigação da doença, física, emocional ou mental. 

Por mais que tal situação passe despercebida para a maioria, a Arquitetura, enquanto concepção do espaço construído, precisa entender o edifício como uma “represa” das energias telúricas e cósmicas oriundas do espaço livre natural que o rodeia, da sua geolocalização para o aproveitamento das condições climáticas, dos seus elementos constitutivos, das radiações naturais e artificiais, e da maneira como estas energias poderão repercutir nos usuários dos ambientes internos.

  • O Corpo do edifício, que corresponde aos seus vãos e envoltória, retém energias e substâncias químicas no seu interior, que irão ressoar nos corpos dos seres vivos que estiverem lá dentro, muito especialmente nas situações de permanência prolongada.
  • A Mente do edifício pode ser traduzida como o seu funcionamento: sistemas, redes, instalações.
  • O Espírito do edifício são as energias, vibrações ou radiações oriundas, dentre outras,  das redes eletromagnéticas, naturais e artificiais, que permeiam os espaços internos.

A interface entre o ser vivo e o edifício estabelece uma reverberação de frequências vibratórias que influenciam reciprocamente seus corpos, gerando efeitos que podem ser auspiciosos ou não. As formas-pensamento, fruto de comportamentos e níveis de consciência dos seres humanos, impregnam um ambiente e tendem a permanecer entranhadas nas paredes e objetos, que, por sua vez, reverberam nos seres vivos que utilizam o lugar. Pensamentos positivos, geram locais agradáveis e acolhedores. 

Outra manifestação advém das energias eletromagnéticas, que podem ser naturais (radiações cósmicas, solares, telúricas) ou artificiais (radiações oriundas de ondas de radiofrequência, redes elétricas de distribuição e dos eletroeletrônicos, por exemplo), que ressoam na edificação e nos seus ocupantes, causando transtornos tais como insônia, dores de cabeça, depleção do sistema imunológico, podendo gerar até mesmo patologias mais graves, como o câncer, decorrente de permanência no local de forma recorrente e prolongada.

Foto por Enric Cruz Lu00f3pez em Pexels.com

Voltando ao tema da “Saúde Global”, é necessário compreender que o lugar onde vivemos ou trabalhamos interfere diretamente em nossa saúde, tornando-se indispensável uma investigação apurada dos fatores que possam levar ao desequilíbrio orgânico. A identificação da anomalia certamente trará mudanças significativas, pois possibilitará intervenções pela correção da(s) causa(s) que interferem desfavoravelmente em relação à saúde e ao bem estar dos ocupantes e na harmonia geral do ambiente.

Os seres vivos sempre buscarão o equilíbrio que há na Natureza!

DB

“Se você quiser descobrir os segredos do Universo, pense em termos de energia, frequência e vibração.”

Nikola Tesla

Comentaremos em breve!! Agradecemos sua visita!

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.